26 03 pet noticia suzanaO livro Brasil: um Futuro Sustentável, de autoria da professora Suzana Kahn, da Coppe/UFRJ, será lançado, dia 29 de março, sexta-feira, às 19h, na Livraria Argumento do Leblon, na Rua Dias Ferreira, 417.

Suzana Kahn destaca importância do investimento em ciência, educação e inovação tecnológica para a construção do desenvolvimento sustentável. A obra apresenta um panorama com soluções e inovações voltadas para a sustentabilidade nas mais diferentes áreas da economia, como alternativas para mitigação dos impactos ambientais; tecnologias para o uso de fontes renováveis de energia; construções sustentáveis; mobilidade urbana; entre outras.

O livro, que conta com prefácio do pesquisador Carlos Nobre, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), destaca alguns projetos inovadores, entre eles o ônibus híbrido elétrico-hidrogênio, desenvolvido na Coppe, o estacionamento solar, um projeto do Fundo Verde de geração descentralizada de energia renovável, instalado na Cidade Universitária.

 

Editado pela Id Cultural, o livro é bilíngue, com tradução de Camila Lobo.

Sobre Suzana Kahn

Coordenadora Executiva do Fundo Verde da UFRJ, Suzana também é Presidente do Comitê Científico do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas. Participou dos trabalhos do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) e atuou como Secretária de Mudanças Climáticas do Ministério do Meio Ambiente entre 2008 e 2010.

17 01 PET notíciaA inscrição ao doutorado para o 2º período de 2019 será realizado entre 14/01 e 29/03. A documentação deverá ser entregue na secretaria do Programa de Engenharia de Transportes ou enviada pelo correio dentro do referido período. 

Para mais informações:
Endereço: Av. Horácio Macedo, 2030. Bloco H - Sala 106 - Ilha do Fundão
Telefone: 3938-8131 e 8132

Os formulários para inscrição podem ser encontrados AQUI.

27 02 pet noticia recepcaoalunoO Programa de Engenharia de transportes convida os novos alunos para participar da sua Recepção no dia 11/03/2019, às 14h na sala H-115. Lembrando que a Recepção dos novos alunos pela Diretoria da COPPE será dia 11/03/2019 às 10h no Auditório do Centro de Tecnologia 2 (CT2). 

Nos vemos lá! 

20 12 PET NoticiaA mudança climática é uma das questões mais urgentes do nosso tempo, segundo as Nações Unidas. Há cerca de 30 anos, o Laboratório de Hidrogênio da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) vem estudando formas limpas e alternativas de produzir energia a partir do hidrogênio, sem contribuir para o aquecimento global.

Um estudo lançado em 2017 pelo Instituto de Energia e Meio Ambiente (IEMA) indica que os automóveis são responsáveis por 72,6% das emissões de gases do efeito estufa na cidade de São Paulo – e a frota de ônibus representa a maior parte deste percentual. Uma das tecnologias desenvolvidas pelo Laboratório de Hidrogênio da UFRJ é um ônibus híbrido movido a hidrogênio e eletricidade que não polui o meio ambiente.

Um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS) é assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todas e todos – o objetivo 7 entre os 17 que deverão ser cumpridos até 2030 por todos os 193 países que fazem parte da ONU. Firmado em dezembro de 2015 durante a COP21 (21ª Conferências das Partes) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, o Acordo de Paris é um esforço internacional coletivo para combater a mudança climática e seus efeitos. Ratificado até o momento por 184 dos 197 países que fazem parte da convenção, é uma iniciativa inédita no combate ao aquecimento global. 

Um dos objetivos do compromisso é limitar o aumento da temperatura global a 1,5 ºC até o final do século. O cumprimento, contudo, depende de uma drástica redução na emissão de gases de efeito estufa. Um dos caminhos para alcançar esta meta é a substituição de combustíveis poluentes por alternativas sustentáveis que não agridam o meio ambiente.

“Nós estamos preparando o Brasil com dispositivos tecnológicos para a transição enérgica dos combustíveis fósseis para energias renováveis e energia do hidrogênio”, disse o professor Paulo Emílio de Miranda, coordenador titular do Laboratório de Hidrogênio da (COPPE/UFRJ).

Saiba mais na matéria especial do Centro de Informações das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) aqui.

Topo